quarta-feira, 25 de abril de 2018

Deixe Deus assumir o controle de sua vida!

"Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador." Isaías 43:11

Quando deixamos nosso orgulho de lado e com humildade nos aproximamos de Deus, vamos percebendo o quão frágeis, podres e dependentes somos; e entendemos mais claramente que fora dEle não existe Salvação.

É maravilhoso ter a mentalidade transformada. Caráter regenerado. Alma avivada.
Algo que só pode ser vivido a partir do momento em que fazemos de Deus  nosso pilar, nossa estrutura, nossa coluna, nosso sustento. Algo que só pode ser vivido quando saímos do controle de nossa própria vida e a entregamos ao Onipotente.

O verdadeiro sentido da vida só pode ser encontrado quando nosso passos estão no centro da vontade do Senhor. Isso porque o ser humano só tem paz de verdade quando tem um encontro com Deus! Não existe possibilidade de Salvação sem Jesus.

Jesus é Quem nos resgata da lama, nos tira da perdição e transforma tudo dentro de nós. Ele é Quem tira dos nossos olhos as vendas do pecado e nos faz enxergar, tomar posse e gozar da Vida, Paz e Salvação que Ele tem. Mas para isso é necessário que a gente se desnude do orgulho, da arrogância, da altivez, da prepotência e ande no caminho certo, no Único Caminho (diariamente):

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Paute-se na Palavra! Somente na Palavra!

"Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para SALVAÇÃO de todo aquele que crê." Romanos 1:16

Com o passar do tempo muitos cristãos deixaram de centralizar a fé no Evangelho Puro e no seu conceito original (levar o pecador ao arrependimento e a Salvação em Jesus) para transferi-lo quase que totalmente como uma espécie de válvula de troca com o Divino para obtenção de benefícios materiais. Como se os benefícios materiais autenticassem uma vida santa e submissa a Jesus.

A teologia da prosperidade parece estar enraizada na mente, na fala, no comportamento e na visão de boa parte do povo de Deus. Todo e qualquer versículo (solto, por sinal) se transforma em "argumento" para todo tipo de bravata materialista.

As igrejas (não todas, diga-se de passagem) se transformam em empresas interessadas em manter o poderio religioso e a "clientela" enganada com a filosofia deturpada da liderança. E o povo de Deus segue a onda e se corrompe dia após dia se alimentando de mentiras que parecem verdades e ensinando enganos a outras pessoas...

O povo não se debruça nas Escrituras. Apenas come TUDO o que é dito pelo pastor sem conferir se de fato o ensinamento está condizente com a Palavra.

Sem sombra de dúvidas NÃO foi essa a proposta do Espírito Santo! Essa não é a proposta do Evangelho! A proposta do Evangelho é trazer clareza para nossa alma, para nossa visão espiritual e sobretudo nos SALVAR.

Todo excesso esconde uma falta. E essa tradição de mudar o rumo e propósito do Evangelho para a barganha tem criado uma geração de ignorantes espirituais.

Caro leitor, NÃO caia nesta ilusão. O Evangelho tem como cerne a Salvação. Dentro da Bíblia encontramos várias instruções para prosperidade e não há nada de errado em buscá-la. Mas o erro começa quando resumimos o livro Sagrado e a nossa fé num conjunto de "argumentos" para, como meninos mimados, colocarmos Deus no canto da parede obrigando-O a satisfazer nossas vontades e desejos imediatos.

Se todo cristão tivesse de ser rico, não haveria um só não-cristão sobre a face da terra.

O resultado é que no afã das riquezas materiais e das coisas deste mundo, cria-se um povo pobre do Espírito de Deus e consecutivamente distante da gloriosa Salvação proposta em Jesus.

Hoje temos visto no meio cristão o nível de divórcio aumentando, o nível de pecado se alastrando de tal forma que muitas vezes não é possível ver diferença entre o que se diz convertido e o não convertido. Isso carrega responsabilidade pessoal, claro. Mas a cegueira das pessoas quanto a proposta do Evangelho pelo fato de estarem afoitas pelas coisas deste mundo tem feito com que o "cristianismo" que elas abraçam (que lhes é ensinado) seja infrutífero a curto prazo. Porque não é um cristianismo pautado na Palavra, mas nos homens, nas instituições e nos interesses pessoais.

Grave isso em sua mente, viva e alimente sua alma com isso: O Evangelho é o Poder de Deus para SALVAÇÃO!

Busque a Deus pelo que Ele é. Tenha sua vida e seu caráter moldado pelo Altíssimo constantemente e priorize sua Salvação e comunhão com o Senhor. E não se deixe levar pela multidão (Não estamos falando da multidão do mundo pois essa temos que fugir mesmo! Mas hoje temos que fugir sobretudo do que a multidão EVANGÉLICA tem ensinado!). Paute-se na Palavra. Apenas na Palavra. Somente na Palavra.

Quanto a vida material, se esforce que Deus te abençoa de acordo com o suor do seu trabalho e SOBRETUDO de acordo com Sua vontade.

"Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas." Mateus 6:33

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Há uma terra prometida para os que renunciam ao pecado

"Pela fé Moisés, sendo já grande, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado; tendo por maiores riquezas o vitupério (ofensas, afrontas, insultos) de Cristo do que os tesouros do Egito; porque tinha em vista a recompensa." Hebreus 11:24-26

Quem de fato quer seguir a Deus não fica titubeando entre as coisas do Alto e as coisas deste mundo; e não se atemoriza diante das típicas afrontas e ameaças do mundo sempre sugerindo "perdas".

Moisés preferiu sofrer incompreensões ofensas afrontas e insultos por seguir a Deus do que se enlambuzar com tantas riquezas do Egito e vivendo em meio a um povo pecaminoso e decididamente rebelde ao Senhor. Ele preferiu perder com o mundo. E ganhar com o Autor de sua fé!

Perceba: ele agressivamente cortou os laços com o Egito. Cortou os laços com uma terra, com uma sociedade corrompida, com riquezas que não satisfaziam sua alma, com um conjunto de práticas que batiam de frente com o Deus de seus pais.

Moisés deu tudo de si pelo tudo de Deus. Ele sacrificou suas vontades carnais e seus privilégios para ir de encontro ao chamado do Senhor.

Um exemplo para nossos dias. Nos faz pensar sobre o que temos renunciado e o que ainda precisamos renunciar para irmos de encontro dia após dia ao chamado de Deus - independente do que venhamos "perder". Nossa vista precisa estar posta na Salvação que nos está proposta em Jesus.

O Espírito de Deus encheu Moisés da certeza de que valeria a pena largar tudo e de que muito mais ele ganharia - por mais que não visse com os olhos físicos.

Depois dessa decisão de deixar tudo para traz e seguir a Deus, Moisés teve de enfrentar muitas dificuldades - mas ele no fundo sabia que mesmo se o mar e os trovões se erguessem sobre sua vida Deus haveria de dar livramentos. Afinal Ele também é Rei sobre águas e tempestades (medite no louvor abaixo - da Comunidade Evangélica de Maringá).

O deserto não é fácil. O Caminho é estreito. Mas há uma terra prometida (vida eterna) para os que renunciam ao pecado. Para os que vão ao encontro do Senhor Jesus Cristo e permanecem até o último suspiro no chamado dEle. Não existe Salvação sem Jesus. Não existe vida eterna sem Ele.

Entregue-se. Renove-se em Cristo!

quarta-feira, 4 de abril de 2018

O Brilho que deve iluminar a face de cada cristão

"Olhando, pois, Arão e todos os filhos de Israel para Moisés, eis que a pele do seu rosto resplandecia." Êxodo 34:30

O desejo de Deus para nossa vida não é que sejamos meros religiosos, frequentadores de igrejas e ocupantes de cargos institucionais (muito embora a frequência seja necessária e as hierarquias e funções façam parte de um conjunto de adequações também necessárias). Vai muito além disso. O desejo de Deus é nos converter, transformar nossa vida, salvar a nossa alma e nos usar como instrumentos de reflexo da Sua Luz sobre os perdidos.

É uma dádiva que só poderemos experimentar ao descermos os degraus da humildade e da dependência n'Ele; ao obedecermos Sua Palavra, subirmos os montes da adoração (sacrificarmos nossa carne em prol da vontade do Espírito Santo) e nos colocarmos à inteira disposição dos Seus propósitos.

Ao descer do monte com as tábuas da Lei (os dez mandamentos dados por Deus), Moisés foi visto pelo povo que o aguardava embaixo; e que o admirava pelo fato de verem seu rosto iluminado, refletindo a glória de Deus.

Eles viram a diferença! Puderam notar claramente o testemunho do contato de Deus na vida dele.

Não estamos falando da diferença de ser melhor do que as outras pessoas - aliás não é essa a proposta do cristianismo; mas a diferença de ser reflexo positivo no mundo; viver e levar o brilho do Senhor às vidas que penam na escuridão direcionando-as à Cristo; de TESTEMUNHAR um caráter moldado pelo Altíssimo.

Vergonhosamente temos visto "cristãos" mais preocupados com futilidades mundanas, pessoais e institucionais do que com o testemunho da essência d'Aquele que dizem servir. Ou que "BRILHAM" a luz de "deux" dentro de suas igrejas e fora delas revelam o grau da escuridão que os possui...

O Brilho que iluminou o rosto de Moisés no Monte Sinai é o Brilho que muitos "cristãos" deveriam se preocupar e buscar: ou seja, O BRILHO DO SENHOR, O TESTEMUNHO, O REFLEXO DO CARÁTER DE DEUS, e não a satisfação das vontades da carne e do que este mundo impõe como (falso e enganoso) padrão moral e espiritual a ser seguido.

quarta-feira, 28 de março de 2018

Mesmo que tudo indique o contrário, confie em Deus!

"Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava, e quando nos abria as Escrituras?" Lucas 24:32

Quando as Escrituras são abertas o Espírito de Deus fala ardentemente no mais intimo de nossa alma e vai de encontro a nossa necessidade espiritual no momento em que a consumimos, se nos portarmos com humildade e verdadeira reverência.

O versículo em questão se refere a um comentário de um dos homens que caminhavam para Emaús desolados e desacreditados pelo fato de Jesus ter sido crucificado e já estarem no terceiro dia do ocorrido sem nenhum sinal de ressurreição do Salvador.

Eles estavam cegos pela tristeza e comoção da morte de Cristo, pela incredulidade e falta de confiança nas Escrituras. É provável que estivessem confusos pois já se sabia que o corpo de Jesus não estava mais no sepulcro e diante disso, como acreditar na ressurreição sem a presença visual do Senhor para comprovação?

Os olhos deles se abriram após o partir do pão e exposição da Palavra pelo PRÓPRIO Senhor Jesus. Algo que nos remete à importância da Santa Ceia e da Pregação da Palavra em nossos dias.

Este trecho nos faz pensar na importância que a Palavra deve ter em nossa vida se quisermos ter um relacionamento verdadeiro com Jesus. Pois por meio dela somos alimentados e orientados; nossos olhos espirituais são abertos e nossa alma fortalecida para não cairmos na descrença do mundo com relação ao plano e vontade de Deus para todas as áreas de nossa vida, sobretudo e principalmente no tocante a Salvação de nossa alma. Além disso é um alerta para confiarmos no Senhor mesmo que todos os fatos ao nosso redor nos indique temporariamente o contrário.

"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem." Hebreus 11:1

Medite mais sobre isso lendo Lucas 24:13-32.

Deus abençoe sua vida.

quarta-feira, 21 de março de 2018

O cristão verdadeiro é sal e luz no mundo!

Resultado de imagem para sal e luz

"Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João. Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele. Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz." João 1:8


Toda pessoa convertida, nascida de Deus, guiada pelo Espírito Santo e genuinamente cristã é como se fosse um novo João neste mundo. Tem consciência de que não é a própria Luz - é apenas um reflexo (testemunho) Dela; por isso ilumina as vidas que se encontram enganadas, perdidas e em trevas apontando e indicando a elas o único caminho da Salvação: o Senhor Jesus Cristo.

Cabe uma análise individual: será que nós como cristãos temos refletido esta Luz às pessoas que estão ao nosso redor?

Como você tem se comportado? Tem dado bom testemunho (não de palavras meramente, mas de vida - pessoal e púbica)? Será que as pessoas ao seu redor enxergam o reflexo de Cristo em você, nas suas atitudes e comportamentos? Quando as pessoas pedem orientações a você, suas orientações são espirituais ou carnais? Suas orientações e conversas influenciam as pessoas para se aproximarem de Jesus ou se aproximarem do mundo? Edifica ou destrói?

Em meio a um mundo de tantos insossos e apagados de alma devido ao afastamento de Jesus, na condição de cristãos precisamos mostrar o sabor de uma vida em comunhão com Deus, o reflexo do brilho de Cristo em nós e gerar nas pessoas o desejo de buscá-Lo e terem suas vidas transformadas.

"Vós sois o sal da terra [...] 
Vós sois a luz no mundo." Mateus 5:13-14

Sabemos que não somos perfeitos. Mas vale muito a pena esta reflexão para que possamos nos auto-avaliar num contexto espiritual se estamos cumprindo o papel de obreiros do Senhor com fidelidade e buscarmos dEle maior capacitação e adequação para glória de Seu Nome em nossas vidas.

"Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus." Mateus 5:16

quarta-feira, 14 de março de 2018

Não rejeite a vitória Eterna!

Resultado de imagem para vitoria cruzCasamento, namoro, beleza, dinheiro, bens materiais, sexo, glória, fama... Coisas que comumente nos apegamos como vitórias. Algumas de fato podem até ser, mas não superam a maior e insuperável vitória.

Nada neste mundo pode nos dar o infinito grau de vitória de uma vida salva pela GRAÇA de Deus!

Não merecíamos, não merecemos e NADA nos fará merecedores. Mesmo assim Ele deu Seu filho por nós. Para nos tirar do pecado nos concedendo de novo o direito a Salvação.

Pense! A maior expressão da misericórdia de Deus foi Ele ter dado Seu Filho para nos salvar.

João 3:16-17 diz: Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.

Quem de nós daria o filho vivo para salvar outra pessoa através de um processo doloroso, angustiante e sacrificante? Ninguém! Não existe esse. Só Deus.

Não estamos falando de amor de livro, de romance, de novela, de família ou de um homem para com uma mulher. MIL VEZES NÃO. Estamos falando do AMOR DE DEUS. QUE SUPERA TUDO.
Portanto corra em direção a este amor, corra em direção a Deus, caminhe lado a lado com Jesus e os Seus propósitos se realizarão em sua vida. Coloque sua confiança nEle e não se iluda com certas "conquistas" nesta terra.

Colossenses 3:2 diz: Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra.

O que muito permeia nossos pensamentos revela nossa prioridade. Que seu foco, sua confiança, seu apego, sua vida e seus pensamentos estejam em Jesus.