domingo, 26 de janeiro de 2020

Rejeite o pão da mentira

"Suave é ao homem o pão da mentira, mas depois a sua boca se encherá de cascalho." Provérbios 20:17

A mentira pode nos trazer "benefícios". Porém temporários. Sem que a gente perceba ela vai nos dominando, até que para cobrir uma farsa precisamos de outra. E quando esse castelo cai... É um problema. A vergonha e desmoralização é certa. E muitas vezes pública.

Jesus é a própria Verdade. Se queremos ser Seus discípulos precisamos nos desfazer também das farsas, das mentiras, das trapaças. Da inclinação ao engano. Mesmo que venhamos perder algo.

Ela está presente na traição ao casamento, nos atestados falsos colocados na empresa, na conta de luz ou água que é adulterada por "gatos". Na sonegação de impostos. Na falta de transparência com o cônjuge. Em se mostrar uma coisa em público e ser outra nos bastidores. Em ser uma coisa na igreja e ser outra em casa, na vizinhança, no trabalho. Em desviar recursos para benefício próprio.

A mentira pode nos trazer suavidade por um tempo (nos safar de algumas situações e nos trazer "benefícios"), mas o gosto amargo e destrutivo cedo ou tarde vem. Diz a Palavra de Deus: "nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se." Mateus 10:26

Quem vive com Jesus vive na verdade, na honestidade e na transparência em todas as situações. Carrega sua cruz, renuncia a inclinação à mentira: "E quem não toma a sua cruz, e não segue após mim, não é digno de mim." Mateus 10:38

E se você não está vivendo esse padrão que Deus estabelece, e quer agradá-Lo e viver uma vida de santidade a hora é agora de rever seus conceitos.

Em Apocalipse 22:15, na lista dos que não entrarão no Céu, estão os que amam e cometem a mentira.

Prefira o pão da Verdade. Ele muitas vezes é amargo mas nos faz viver uma vida de paz.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

Perder aqui para ganhar no porvir!

A vida com Deus requer renúncias. E abdicar-se de viver na correnteza do mundo e das próprias vontades é a base desta comunhão, deste relacionamento.

Todo aquele que quer agradar a Deus e viver de acordo com Sua vontade precisa sair do volante da própria vida e ir para o banco de trás deixando o Altíssimo assumir a direção. E isso acontece quando ao sabermos das verdades da Palavra, nos sacrificamos para executá-la em nossa vida.

Isso significa "perder"? Todas as vezes em que o "ganhar" colidir com a Palavra, sim!
Isso significa muitas vezes ser tachado de "ET" para o mundo? Sim!
Isso significa abrir mão de coisas que gostamos? Quando colidir com a Palavra, sim!

Quem tem ouvidos, ouça: Prefira perder aqui e ganhar na eternidade! O lema de Cristo é perder aqui para ganhar no porvir! E alerte-se: o contrário é verdadeiro... A Palavra não mente...

Jesus disse:

"Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á." Mateus 10:39

domingo, 19 de janeiro de 2020

Salvação pela Graça e não pelas obras...

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie." Efésios 2:8-9

Graça significa favor não merecido. Foi o que Deus fez ao enviar Jesus para morrer por nossos pecados. Porém isso não significa autorização divina para vivermos uma vida dissoluta, irresponsável e mundana. Ao contrário: por causa da Graça precisamos viver uma vida de santidade, de separação com o que desagrada ao Senhor para experimentarmos Sua boa perfeita e agradável vontade. As obras, a depender do contexto, podem ser frutos de uma vida tocada pelo Senhor mas elas de modo algum servirão de moeda de troca pela Salvação de nossa alma. Quem pagou com altíssimo preço para nos salvar foi Jesus Cristo. Nossas obras perto do perfeito sacrifício dEle são meros trapos.

Como cristãos precisamos nos preocupar mais em SER do que FAZER. Quando medimos nossa comunhão com Deus pelo que FAZEMOS, ou pelos títulos, nos tornamos pouco a pouco como os fariseus: prepotentes, peitudos e orgulhosos.

Eles gostavam de serem chamados pelos homens pelo cargo que tinham. De serem admirados pelas prolongadas orações. Percorriam o mar e a terra para "evangelizar" mas como viviam no engano geravam outros enganados. Exaltavam para todos ouvirem que eram dizimistas da hortelã, do cominho e do endro (Leia Mateus 23).

Os fariseus tinham essa mania do SER, de exaltar seus "feitos, obras e serviços". E na história viraram exemplo de orgulho e dureza contra o Evangelho simples de Cristo.

Que possamos pautar nossa vida na simplicidade do Evangelho do Senhor Jesus, nos submetendo a Ele e confiando em Sua Graça. Não se preocupe em fazer (mostrar) se preocupe em ser de Deus. Pautando sua vida na Palavra e que os frutos sejam para louvor natural do Senhor e não para louvor de seu ego.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

A brevidade da vida

"Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece." Tiago 4:14

A vida passa rápido. Num piscar de olhos e já não estamos mais aqui. O físico fica, apodrece. Só ficam as lembranças por parte daqueles que ficaram, mas que também partirão um dia. Muitos possuem medo da morte. Mas ela não nos amedronta mais quando confiamos todo nosso ser, nossa alma nas mãos de Deus e passamos a viver de acordo com Sua vontade.

Caro amigo se você está firme na fé lute até o fim para conquistar a coroa da vida eterna pela Graça de Jesus! Se você ainda não tem esta paz e esta certeza, busque! Sim! Pra já! Pra ontem! Deus tem Salvação! Tem vida eterna pra você! Vem para Cristo enquanto tempo há!

Se a vida neste mundo é temporária, Deus tem reservado a eterna aos que seguirem Sua Lei.

A morte não é o fim para os que estão em Cristo Jesus, para os que colocam o Reino de Deus em primeiro lugar. Ao contrário: é o início da vida abundante e verdadeira. Aleluia!!!