quarta-feira, 20 de maio de 2015

Agir da mesma forma que nossos ofensores resolve alguma coisa?

[..] porque o ânimo sereno acalma grandes ofensores.
Eclesiastes 10:4


Quando a palavra de Deus nos confronta, nos impelindo a mudanças e domínio do nosso eu; e então a ouvimos e acatamos na certeza de ser o melhor direcionamento, e nos submetemos mesmo que em dificuldade... Pode-se imaginar o sorriso de Jesus pelo fato de fazermos a Sua vontade e o ódio do diabo por não mais poder agir através de nossa personalidade.

Não é fácil responder provocações com calmaria. Nem a ira com a paz. Mas se nos sacrificamos e o fazemos pelo Nome d'Aquele a Quem dizemos servir só temos de ganhar - neste mundo e eternamente.

Quando nos deixamos levar pela ira e pelas indignações, mesmo com todas as razões, e agimos carnalmente - acabamos por perdê-la no final, devido aos procedimentos impensados e palavras mal colocadas (típicas dos momentos de turbulência).

Quando esses momentos vierem, respire, lembre-se desta mensagem do Espírito Santo.

Se agimos do mesmo modo que nossos ofensores, acusadores e caluniadores qual a diferença entre servir a Jesus e ao mundo, se não andamos como Ele orienta e determina, e resolvemos pagar o mal com mal?

Jesus quando por este mundo passou foi o mais ofendido e incompreendido de todos. Qual foi a reação d'Ele, caro leitor?

Não vale a pena sujar a reputação, sobretudo o coração e a alma por coisas tão pequenas (e que, muitas vezes, por falta de visão espiritual fazemos grandes); coisas pertencentes a um mundo tão podre.

Ouça este tema "Eternamente", interpretado pela Denise Cerqueira, (música bem antiga) mas que fala um pouco sobre nos colocarmos contra os males de nossa humana e pecadora personalidade:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...