domingo, 1 de junho de 2014

Será que Deus realmente quer?

Eia agora vós, que dizeis: Hoje, ou amanhã, iremos a tal cidade, e lá passaremos um ano, e contrataremos, e ganharemos;
Digo-vos que não sabeis o que acontecerá amanhã. Porque, que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.
Em lugar do que devíeis dizer: Se o Senhor quiser, e se vivermos, faremos isto ou aquilo.
Mas agora vos gloriais em vossas presunções; toda a glória tal como esta é maligna.
Tiago 4:13-16

Já se tornou comum (até em meio cristão) muitos afirmarem logo após contarem seus projetos: “Deus quer!”. Mas quem saberá o querer de Deus?
A prática do “Deus quer!”, por mais que se aplique a desejos aparentemente bons soa ao próprio Deus como presunção. É como se o homem quisesse se tornar um deus de si mesmo e deixasse de lado a soberana vontade do Deus único e verdadeiro.
Devemos aprender cada vez mais a colocar Deus no centro de nossa vida, como o único controlador e guia.
Não sabemos o que acontecerá nos próximos segundos... Portanto, devemos deixar ao cargo d'Ele o que seja o Seu melhor para nós.

Se possível, leia o texto bíblico novamente e repare: a prática do "Deus quer!" chega a ser chamada claramente de maligna (ou seja: diabólica).

O amanhã e os próximos instantes de nossa vida, a Deus pertence! Não a nós.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...